Displasia do Desenvolvimento do Quadril

Doenças

Displasia do Desenvolvimento do Quadril

O que é ?

A Displasia do desenvolvimento do Quadril (DDQ) é uma patologia em que há uma má formação do quadril devido a um desencaixe entre cabeça femoral e o acetábulo. Sem essas estruturas encaixadas, o quadril se desenvolve erroneamente. O colo do fêmur é

valgo (angulação é maior do que o normal), a cabeça femoral é mais antevertida que o normal (mais voltada para frente), o canal da diáfise do fêmur é mais estreito e o acetábulo é mais raso.

Apesar de ser uma condição de causa ainda mal estabelecida, sabemos que algumas situações favorecem o aparecimento da doença, como: crianças grandes para a idade gestacional, oligodramnio, gestação gemelar, posição de cócoras; além de estar relacionada com algumas má-formações como Pé Torto Congênito, cardiopatias, etc.

Como previnir ?

Assim como a maioria das doenças do quadril, a displasia não tem uma prevenção. Apenas o diagnóstico e tratamento precoces são necessários para que se tenha um bom resultado funcional. Quanto mais demorarmos para iniciar  tratamento, mais sombrio será o prognóstico.

Qual o tratamento ?

O tratamento da displasia do quadril está diretamente relacionado com a idade da criança. Entretanto, em qualquer faixa etária, o objetivo do tratamento é obter a redução concêntrica da cabeça femoral no acetábulo, permitindo com isso melhor desenvolvimento da articulação. Sabemos que quanto mais precoce for estabelecido o tratamento, seu sucesso é conseguido mais facilmente.

O tratamento, quando iniciado nos primeiros seis meses de vida, é feito com o uso de uma espécie de “macacão” que a criança usa durante todo o dia. Esse aparelho tem tiras anteriores e posteriores que mantém o quadril na posição desejada e só deve ser retirado para banho e troca da criança. Chamado Suspensório de Pavlik.

 

Quando o tratamento é instituído após os seis meses de vida, o uso do Suspensório de Pavlik já não tem bons resultados. A partir dessa idade preconizamos a redução do quadril luxado sob anestesia e colocação de gesso. Dependendo da idade do paciente, a redução só é conseguida quando associamos a este procedimento a realização da tenotomia dos adutores.

 

pré-agendamento

Faça seu pré-agendamento. Entraremos em contato!

Soma Virtual